quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

O que é psicanálise integrativa ?


A Psicanálise é uma teoria criada por Sigmund Freud, que tem muitas ferramentas, parâmetros e objetivos, todos já muito estudados pelos acadêmicos e pesquisadores, na sua maioria psicólogos e psiquiatras. Embora Freud tenha dito expressamente que era contra médicos serem psicanalistas.

No Brasil, assim como no mundo todo, a profissão de PSICANALISTA não é regulamentada. E há uma corrente mundial que é CONTRA a regulamentação através de lei da prática psicanalítica. Existem teses a favor e contra a regulamentação. Mas aqui neste blog não entraremos neste mérito. Senão apenas para mostrar que a falta de regulamentação causa um enorme problema para os VERDADEIROS PSICANALISTAS.

Estou tocando no assunto da PSICANÁLISE INTEGRATIVA.

O QUE É PSICANÁLISE INTEGRATIVA ?

O que consta na internet, e somente nela, é que trata-se de uma junção de muitas coisas separadas, técnicas de terapias naturais, cura espiritual, baralho cigano, quiromancia, regressão a vidas passadas, e... PSICANÁLISE !

Alguém, não se sabe ao certo quem, acordou um dia pela manhã e pensou: Vou criar uma psicanálise própria !

Pegou uma meia dúzia de livros de Freud (até porque se tivesse lido a obra completa talvez não tivesse feito tamanha maluquice), mais um ou outro livro de Reich, Lacan e Jung, e voilá ! Estava "criada" a tal psicanálise integrativa.

Chamam de integrativa pois misturam tudo numa panela, mexem bem, e apenas dão o NOME de PSICANÁLISE INTEGRATIVA.

Poderia na verdade chamar-se PSICANÁLISE DESINTEGRATIVA visto que de psicanálise não tem absolutamente nada... 

Como nenhuma sociedade de psicanálise séria no Brasil reconheceu a tal invenção, que está mais para um estelionato, tiveram mais uma ideia: criar uma sociedade própria, que reconhece a si mesma ! 

E então inventaram a tal SOCIEDADE BRASILEIRA DE PSICANÁLISE INTEGRATIVA ! Também chamada pela alcunha de SBPI. Um nome bem bonitinho... que consegue convencer até mesmo graduados e pós-graduados nas mais diversas áreas.

Detalhe: esta pseudo-sociedade NÃO TEM RECONHECIMENTO DE NENHUMA OUTRA ENTIDADE SÉRIA NO BRASIL.

Existem cinco ou seis sociedades psicanalíticas no Brasil extremamente sérias, algumas inclusive ligadas a núcleos acadêmicos da USP, PUC, UFRJ, UFBA, UNB, e várias outras Universidades.

Um curso de REFERÊNCIA em psicanálise na capital de São Paulo é o do SEDES SAPIENTIAE por exemplo... que por motivos políticos ainda não foi reconhecido pelo Conselho Regional de Psicologia. Mas poderia, tendo em vista seu excelente curso de formação.

Mas enfim... a SBPI que se intitula uma sociedade psicanalítica, congrega psicanalistas... e também quem não é psicanalista !

Então... começa-se a perceber a enorme MARACUTAIA QUE É A SBPI : uma escolinha de cursos de psicanálise que VENDE CURSOS ATRAVÉS DE FRANQUIA para qualquer bobo que queira um título de PSICANALISTA.

No site deles verifica-se CURSOS À DISTÂNCIA. Como se a psicanálise pudesse ser ensinada a distância.

Encontra-se também supostos psicanalistas que também fazem leitura de mãos, regressão a vidas passadas, astrologia, tarot, vidência e baralho cigano. Pasmem ! De todas as "técnicas" citadas acima, a psicanálise é a mais barata ! 

Enfim... este blog tem a função de DESMASCARAR o que de fato é a psicanálise integrativa. Que na verdade não existe.

Se você é psicanalista, tem formação em psicanálise, ou é um estudioso do assunto, convido você a entrar no site da SBPI e então tirar suas próprias conclusões:


www.sbpi.org.br

E quando tiver sua opinião formada, poste seus comentários aqui.


Assinado:

Pega-Picaretas.

15 comentários:

  1. Muito bem! Vendo o site da SBPI, posso ter uma ideia de quem eles são. Mas não posso ter a mínima ideia de que é você! Então, agora, fiquei com mais vontade de fazer um dos cursos da referida sociedade!!!...

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Sabe o que ocorre? As pessoas se agarram tanto a um padrão que se esquecem que até este padrão que elas têm como verdade suprema e inviolável, nasceu da junção de saberes de outras pessoas que misturaram biologia, medicina, sociologia, religião, filosofia, como é o caso da própria PSICANÁLISE. Então pelo amor de Deus, o Brasil é um País laico que valoriza a liberdade de pensamento e produção de saberes, aqui as pessoas têm o direito de criar novos conceitos e padrões de pensamento, e estes, certamente irão agradar a uns e desagradar a outros, como ocorreu e continua a ocorrer até hoje com a Psicanálise Freudiana. Sou Psicólogo, Psicanalista com formação Psicanalítica, Pós-Graduado em Psicanálise, Professor Universitário, nunca fiz nenhum curso sequer na SBPI, mas acho que ao invés de criticá-los, deveria investir seu tempo em criar algo útil, algo novo... algo que contribua com a sociedade, afinal, essa é a razão de existirmos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com você David, estamos num momento em que devemos buscar recursos para nos fortalecer diante das situações de conflito existentes e que estão por vir. Também tenho formação em Psicanálise e acho estranho alguém se posicionar sem argumentos sustentáveis. Integrativa é apenas um caminho e não o descarte da tradicional.

      Excluir
  4. A princípio achei o comentário extremamente válido, coerente, oportuno e elucidativo. Teria mantido o mesmo ponto de vista, não fosse o fato do autor não se apresentar, não responder às msgs enviadas, enfim: não parecer suportar a própria tese. É possível, sim, que o que foi dito sobre a SBPI (que,na prática, não conheço) tenha real fundamento e que o texto postado seja um conselho válido, ainda que gratuito. Sugiro, então, que caso "Freud, masculino" queira realmente contribuir com a sociedade em geral e com os interessados em psicanálise, em particular, institua no blog um debate entre membros da SBPI e profissionais de outras escolas. A verdade se evidenciaria por si.

    ResponderExcluir
  5. O psicanalista é o profissional que possui uma formação em psicanálise, método terapêutico criado pelo médico austríaco Sigmund Freud, que consiste na interpretação dos conteúdos inconscientes de palavras, ações e produções imaginárias de uma pessoa, baseado nas associações livres e na transferência. Para as instituições formadoras, o psicanalista pode ter formação em diferentes áreas de ensino superior.
    A Constituição Brasileira assegura o exercício livre de qualquer atividade profissional, no território brasileiro, desde que a referida profissão não seja regulamentada por Lei.
    No seu artigo “A questão da Análise Leiga” (1925), Freud defendeu a prática da psicanálise, por leigos, ou seja, não médicos ou de formação em saúde. Defendeu também, ao longo de sua vida, a formação do psicanalista enquanto um processo extra acadêmico, levando em conta o requisito essencial do processo de análise pessoal, onde então, o aspirante a psicanalista aprenderia a trabalhar através da vivência de vínculo transferencial e contra transferencial, onde também se prepararia para lidar com seu paciente, isolando elementos psíquicos de si próprio. A esse processo, chamamos de “Formação didata por sucessão Freudiana”. Desde então, as grandes sociedades psicanalíticas e escolas derivadas do ensinamento Freudiano, a exemplo das sociedades da época, convergiram seus esforços com objetivo de manter o modelo de formação original.
    No Brasil e no Mundo a psicanálise é exercida livremente e não é uma profissão regulamentada. Sendo assim, é uma profissão livre, reconhecida pelo Ministério do Trabalho e Emprego (CBO - código 2515.50), amparada pelo Decreto nº 2.208 de 17/04/1997, que estabelece Diretrizes e Bases da Educação Nacional e pela Constituição Federal nos artigos 5º incisos II e XIII. Repisando: pode ser exercida em todo o País.
    Há uma grande necessidade de psicanalistas para orientar as pessoas na solução de seus problemas existenciais, tais como: fobias, ansiedades, depressões, obsessões, impulsos auto e heteroagressivos, angústias e crises de toda ordem. O profissional de Psicanálise ajudará a sociedade a ficar mais humana.

    A SBPI é uma entidade séria e seus Diretores estão em constante trabalho junto a Órgãos Públicos para tornar legal sua atuação , assim como seus formandos.

    Estranho é alguém que não se apresenta, não se mostra abertamente, queira julgar uma instituição séria como a SBPI

    ResponderExcluir
  6. Paulo Cesar Martins -provavelmente um comentário infeliz de um recalcado de Formação Reativa que nunca entrou na escola séria que é a SBPI

    ResponderExcluir
  7. Um absurdo isso ! Falar mal dessa entidade a SBPI .
    Se fosse maracutaia nem teria os cursos gratis q eles oferecem.
    Eles são siper sérios!

    ResponderExcluir
  8. O curso de psicanálise também tem que se atualizar, as neuroses de hoje têm muito das antigas ou das apresentadas por Freud, mas até mesmo o Freud testou suas teorias baseando-se em inovações. Temos a Psicanálise tradicional e as tendências contemporâneas, essas devem atender às necessidades da atualidade. Em que isso pode ferir as pessoas que necessitam de atividades terapêuticas diversificadas? Claro que cada caso é um caso. Quem deve selecionar o certo do errado é quem busca.

    ResponderExcluir
  9. Deve ter feito curso lá e não passou, nem tem coragem de mostrar a cara e de responder às perguntas, aliás lá tem cursos pagos e gratuitos, se fosse maracutaia ele só iriam cobrar, eu já entrei no site e conversei com os professores, que são super atenciosos, aliás eles tem aulas tanto via internet, quanto presencial.

    ResponderExcluir
  10. Deve ter feito curso lá e não passou, nem tem coragem de mostrar a cara e de responder às perguntas, aliás lá tem cursos pagos e gratuitos, se fosse maracutaia ele só iriam cobrar, eu já entrei no site e conversei com os professores, que são super atenciosos, aliás eles tem aulas tanto via internet, quanto presencial.

    ResponderExcluir
  11. Não se pode convalidar uma opinião de alguém que sequer tem um site, e usa um blogspot com fundo preto com nome "pegandopicaretas" para se emitir opinião pessoal, sem apresentar provas de pessoas lesadas pela instituição objeto de crítica.
    Uma mentalidade de pensamento não construtivo, mas uma personalidade reativa e sem o menor embasamento na realidade.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. http://somostodosum.ig.com.br/ja/detalhes.asp?acao=artigos&vid=1020044,3&id=19309

    ResponderExcluir